A nossa História

A história da Ervideira remonta ao ano de 1880, quando o ilustre Conde D’Ervideira – condecorado pelo Rei D. Carlos I de Portugal pelas funções de homem público e político, e pelo seu contributo para a obra social na região – iniciou a produção de vinho na região de Évora.

Conde d'Ervideira

Político, Filantropo e Visionário

José Perdigão Rosado de Carvalho nasceu em Évora, em 1862. Durante a sua vida, dedicou-se à política e ao serviço público, tendo mesmo sido Presidente da Câmara Municipal de Évora. Exerceu ainda as funções de Provedor da Santa Casa da Misericórdia e da Real Casa Pia de Évora. Fundou o jornal “Distrito de Évora”, do qual foi diretor.

Aos seus 24 anos, recebeu o título de Visconde de Ervideira, e mais tarde foi elevado a Conde D’Ervideira pelo Rei D. Carlos I de Portugal.

Enquanto governante, foi responsável pela implementação de infraestruturas para a circulação de água potável, fontanários, bebedouros e lavadouros, escolas e Igrejas em numerosas aldeias.

Já enquanto empresário, alargou o seu já vasto património de terras agrícolas, investiu nas estruturas fundiárias, e ajudou a mecanizar e modernizar as técnicas agrícolas.
Aplicou os fundos que lhe restavam, em obras sociais, alocadas ao Hospital da região, à Santa Casa da Misericórdia e à Casa Pia de Évora.

Em períodos onde os bens alimentares não eram abundantes, instalou em cada uma das suas propriedades uma “Cozinha da Malta”, onde todos tinham acesso gratuito às diferentes refeições do dia.

O caráter e a obra do Conde D’Ervideira marcaram profundamente a região de Évora. Íntegro, inovador, trabalhador e generoso, sempre defendeu os desprotegidos da sorte. Estes valores foram passados de geração em geração e são hoje um estandarte da marca Ervideira.

Um legado de paixão

Por detrás de cada vinho Ervideira, há uma história. Com especial destaque para a gama “Conde D’Ervideira”, estes vinhos assumem verdadeiras homenagens a um homem de quem herdámos o amor à terra, ao sol, à vinha e ao vinho.
São vinhos com carácter, estrutura, robustez e complexidade, aliando-se à elegância, suavidade, delicadeza e subtileza – características do próprio Conde D’Ervideira!

Hoje, a produção média anual da Ervideira ronda as 800.000 mil garrafas de vinho, obtidas exclusivamente a partir das uvas colhidas nos 160 hectares de vinha própria. Estas vinhas estão plantadas em terras das sub-regiões vitícolas de Reguengos de Monsaraz e Vidigueira.

Além da representação no mercado nacional, a Ervideira exporta hoje para mais de 20 países espalhados pelos “quatro cantos do Mundo”.

Nesta empresa todos são colegas, e todos são conhecidos apenas pelo primeiro nome. O respeito pelo trabalho de cada um é elevado ao expoente máximo, e onde todos são convidados a trabalhar com paixão, dedicação e inovação, seja na Vinha, na Adega, nos escritórios, ou nos diferentes pontos de EnoTurismo.

Close Menu
×

Cart